Ocorreu um erro neste gadget

Doma racional ensina a lidar com cavalos



Dizem que o cachorro é o melhor amigo do homem, mas no Sertão Nordestino, o cavalo pode substituir essa tese pela amabilidade e por possuir um fácil aprendizado. Entretanto, assiste-se no segmento agropecuário o homem rural, muitas vezes, não ter habilidade para lidar com o animal, impondo exigência e força sobre o cavalo. Com o objetivo de melhorar o tratamento e o relacionamento homem-cavalo, adquirindo resultados positivos no desempenho das atividades pecuárias, está previsto para o mês de junho, curso com o objetivo de treinar o operário de campo da Embrapa Pecuária Sul (Bagé-RS), unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, para utilização da doma racional. 
Para o instrutor, o  importante neste curso é aprender a nova maneira de lidar com o cavalo. “A doma tradicional estabelece o uso da força, se trava uma luta entre o homem e o cavalo, enquanto que na doma racional, há um amansamento, uma relação de troca entre o animal e seu dono, criando uma confiança e um aprendizado que faz o animal ceder”, explica Tales.
O instrutor relatou esta técnica é importante, tanto para cavalos  que prestam serviço em propriedades rurais ou para passeio, esporte ou indicação médica. “Além disso, quando o cavalo é domado racionalmente, oportunizamos que pessoascom mais idade, que antes não podiam cavalgar, possam experimentar”, enfatizou.